Recordista do Mr. Olympia, Ronnie Coleman, revela porque abandonou o fisiculturismo: “Não preciso fazer dieta”

ronni coleman

Os seis anos longe das competições não fazem Ronnie Coleman ser menos impressionante para quem o vê. O 1,80m do ex-fisiculturista ainda mostram todos os músculos e as veias saltantes que o fizeram ser oito vezes campeão do concurso Mr. Olympia — o mesmo que tornou Arnold Schwaznegger conhecido mundialmente. O resultado transformou Coleman no maior recordista da competição, na frente, inclusive, do austríaco.

Formado em contabilidade, o fisiculturista entrou no esporte por acaso. Enquanto trabalhava como policial nos Estados Unidos se associou a uma academia dirigida por Brian Dobson, que o prometeu gratuidade em todas as mensalidades se ele pudesse treinar Coleman para ser fisiculturista. A parceria deu certo e rendeu ao atleta 36 títulos em 20 anos de carreira.

Coleman saiu do esporte em 2008 alegando estar “cansado de competir”. Mas, em entrevista ao Diário Catarinense, o americano confirmou seu maior desagrado com o esporte: a dieta. Segundo o atleta, comer apenas bife, frango, arroz e batatas cozidas o irritavam.

— E ainda tinha que ver propagandas de hambúrguer na televisão. Era frustrante.

 Você acompanha os campeonatos de fisiculturismo atuais? Vê grande diferença para os do seu tempo?
Ronnie Coleman:
Quando eu competia (1998 a 2007) eram muito mais campeonatos por ano. Faziam em torno de dez. Hoje tem um, dois grandes no máximo. Sem contar que os corpos dos atletas antigamente eram maiores e com uma forma melhor. Éramos mais competitivos. Hoje eles ganham mais, isso sim. Acho que entrei na competição na época errada (risos). Mesmo sem competir, você continua ligado ao esporte por meio de propagandas e linhas de suplementos. É difícil abandonar o esporte?
RC:
Não! (risos) Agora posso comer tudo o que eu quero. Passei vinte anos comendo exatamente a mesma coisa todos os dias. Era cansativo. Agora, posso comer hambúrgueres. O esporte é muito desgastante, ocupava muito da minha vida. Depois de tanto tempo é bom começar algo novo, diferente.

 Como é sua rotina de exercícios? Ainda vai à academia diariamente?
RC:
Vou só quando estou em tour de algum evento. Se não, passo meus dias em casa com a família. Vou à academia apenas uma vez por mês.