Fernando Sardinha é um fisiculturista brasileiro, reconhecido amplamente pelo seu sucesso e pelos seus conhecimentos. Além de atleta, Fernando Sardinha é treinador e trabalha na preparação de atletas de outras modalidades esportivas que se beneficiam da musculação. Como se isso tudo não bastasse, ainda é nutricionista esportivo especializado em suplementos. Nasceu no dia 18/11/1969 em São Carlos/SP.

Com 10 anos de idade Fernando começou a trabalhar lavando banheiros e limpando teclados em uma loja, porque ele e sua família perderam tudo que tinha por causa de sociedade errada com família, com isso ele e os pais passaram fome. Quase todas as noites eles choravam na mesa do jantar, pois dividiam um litro de leite de saquinho, uma vizinha dava “raspas de panela” e na escola dava um jeito de pedir para ir no banheiro ou fazia bagunça para que os professores o mandassem descer e aí a bondosa servente dona Maria segurava mais um copo de arroz doce para matar sua fome. Nessa época seu pai vendeu tudo dentro de casa para os alimentar, trabalhava concertando tudo nas casa de vizinhos,sua  mãe era telefonista no Hospital Ribeirânia e quando foi-se embora o piano, seu pai comprou um tecladinho Casio, sua vocação musical acendeu e juntos trabalharam por mais de 18 anos profissionalmente. Fernando foi da Companhia do Oswaldo Montenegro, fez teatro em São Paulo e participou de peças dele como Dança dos Signos, Aldeia dos Ventos e Noturno em que ele dançava, cantava, tocava e atuava por mais de 3 anos.

Enfrentou muitos problemas e preconceitos na época menos informada da musculação e como Fernando tinha uma outra profissão formada antes de completar a maioridade, a de músico profissional, conseguiu levar as duas carreiras juntas durante todo o processo de amadurecimento, tocava teclado/piano e cantava com seus pais para sobreviver. Nunca pensou diferente de ser um Fisiculturista…, seu ídolo? Arnold Schwarzenegger, então se matriculou na academia Olimpic Center e começou a treinar com Chicão Carrara, que foi seu primeiro professor e com ele e os grandes musculadores da época, aprendeu sobre o treino sem frescuras e tentava acompanhar seus ídolos que eram  Nameh e seu parceiro o “Peixe”, o Du Salata e o Du Boinain que tinha o apelido de “Tubarão”. Como ele era muito esforçado e magro, deram um apelido para ele o chamaram de “Sardinha” ele ficou puto, no dia seguinte uns 30 caras o chamaram também, aí ferrou tudo… hoje? ele se chama Fernando Sardinha.